Por que profissionais liberais precisam do planejamento tributário?

Por que profissionais liberais precisam do planejamento tributário?

Entenda como o planejamento tributário ajuda profissionais liberais a terem mais economia

Você sabia que profissionais liberais, principalmente médicos, também precisam contar com o planejamento tributário? Leia o artigo que preparamos e entenda o motivo.

O planejamento tributário é uma ferramenta preciosa que ajuda médicos e demais profissionais liberais a terem maior economia tributária.

Mas não é somente isso, ele ajudará você a lidar, com mais segurança, com impostos, com taxas e com contribuições de melhoria.

Sendo assim, a fim de que você entenda mais sobre o assunto foi que preparamos o presente artigo.

Nele, a gente vai bater um papo sobre o que são profissionais liberais, sobre os principais regimes tributários existentes no Brasil, sobre o que é o planejamento tributário, sobre suas vantagens; além disso, daremos uma dica importante para realizá-lo de forma eficiente.

Então, fique com a gente até o final do nosso artigo e faça uma ótima leitura!

O que são profissionais liberais?

De forma objetiva, profissionais liberais são aqueles trabalhadores os quais não precisam de vínculo empregatício para desenvolver suas atividades.

Ou seja, podem atuar de maneira autônoma.

Porém, com o intuito de que sejam assim considerados, é fundamental que estejam vinculados a algum conselho ou a alguma ordem profissional.

São exemplos de profissionais liberais:

  • Médicos;
  • Arquitetos;
  • Dentistas;
  • Advogados;
  • Corretores de imóveis etc.

Nesse contexto, tratando-se desses profissionais, uma questão muito comum com a qual se deparam está relacionada ao pagamento de impostos, principalmente no quesito como ter mais economia nesse aspecto.

Ainda neste artigo, vamos explicar a você como isso é possível, mas, antes, a gente precisa conversar sobre como o sistema tributário brasileiro funciona.

Quais os principais regimes de tributação existentes no Brasil?

Você, médico ou profissional liberal, poderá recolher tributos de duas formas diferentes.

A primeira é como pessoa física, ou seja, profissionais que trabalham como autônomos e devem seguir principalmente a tabela do Imposto de Renda de pessoa física.

Você poderá ter que pagar até 27,5% de tributo sobre a sua renda e sobre os seus proventos.

Ademais, você também poderá atuar como pessoa jurídica e poderá escolher entre 3 principais regimes de tributação para pagar os seus impostos.

Simples Nacional

O primeiro deles que trazemos em nosso artigo é o Simples Nacional.

Ele foi instituído pela Lei 123/2006, a qual traz um conjunto de informações relacionadas aos tipos de negócios que poderão optar por tal forma de cálculo dos tributos.

Destinado a empresas com faturamento de até R$ 4,8 milhões nos últimos 12 meses, tem como propósito reduzir a carga tributária enfrentada por esses empreendimentos.

Isso é possível por meio de alíquotas de impostos diferenciadas, as quais variam de acordo com o segmento da empresa e com o faturamento dos últimos 12 meses.

Dentre as vedações que impedem um empreendimento de optar por ele, temos, além do faturamento, a atividade que desenvolve e forma como o quadro societário está estruturado.

Lucro Presumido

Nesse regime de tributação, para efeito do cálculo do IRPJ e da CSLL, o Estado presume qual o percentual que o empreendimento terá de lucro.

Empresas que atuam na área de saúde geralmente devem aplicar no faturamento para encontrar a base dos impostos o percentual de 32%, havendo exceções.

Nele, o percentual que deverá incidir sobre essa base de cálculo, referente ao IRPJ, é de 15%, já para a CSLL será de 9%.

Ainda, caso o lucro presumido no mês ultrapasse R $20.000,00 ou 60.000,00 no trimestre, deverá recolher 10% sobre o excedente a título de adicional de IRPJ.

Também deverá pagar, sobre o faturamento, o PIS (0,65%) e a Cofins (3,00%).

Além deles, empresas prestadoras de serviços devem recolher o ISS, cujo percentual varia de acordo com o município, não podendo exceder, de acordo com a Lei 116/2003, o percentual de 5%.

Dependendo das operações da empresa, poderá ter que recolher outros tributos, mas esses costumam ser os principais.

Lucro Real

No Lucro Real, o IRPJ (alíquota de 15%) e a CSLL (alíquota de 9%) incidem sobre o lucro que, de fato, a empresa teve no período.

Sendo assim, é fundamental estar com a contabilidade em dia.

Assim como no Lucro Presumido, deverá recolher o Adicional de Imposto de Renda, caso o lucro ultrapasse o limite de R$ 20.000,00 proporcional ao número de meses apurados, no caso de pagamento trimestral, R$ 60.000,00, o qual será 10% sobre o que ultrapassar.

No Lucro Real, a empresa também deverá recolher o PIS e a Cofins sobre o faturamento, porém, com as alíquotas de 1,65% e de 7,6%, respectivamente.

Mas, nele, é possível se creditar dos mesmos percentuais na aquisição de insumos.

Ainda deverá pagar o ISS e, dependendo da situação, outros tipos de impostos, todavia esses são os principais.

O que é o planejamento tributário e como ele é feito?

O planejamento tributário vem para ajudar a entender quais dos diferentes regimes tributários são mais vantajosos economicamente para médicos e para profissionais liberais.

O planejamento tributário é feito realizando uma projeção dos resultados os quais a empresa terá, considerando seus números passados.

Realizado esse procedimento, são apurados os tributos nos diferentes regimes para saber qual é o que irá representar um menor valor para o empreendimento recolher.

Nesse sentido, além da redução da carga tributária, o planejamento tributário também contribui com a conformidade fiscal da empresa, já que será necessário levantar toda legislação que deverá ser atendida em cada situação.

Advance: somos uma contabilidade especializada em profissionais liberais!

Como vimos em nosso artigo, um dos desafios que médicos e profissionais liberais precisam enfrentar em sua atuação profissional está relacionado ao recolhimento de tributos, principalmente em um ambiente complexo que, por vezes, oferece uma pesada carga tributária.

Então, o planejamento tributário vem como ferramenta para auxiliar o profissional a entender qual o regime tributário será o que proporciona menores gastos e completo atendimento à legislação.

Lembrando que, para a realização do planejamento tributário, é fundamental que o profissional tenha profundo conhecimento de tributos, caso contrário seu empreendimento estará exposto a sérios problemas, inclusive podendo ser autuado.

Dito isso, é importante que você saiba que nós, da Advance, somos especializados em tributos e em profissionais liberais, especialmente médicos, e podemos ajudar você a fazer escolhas inteligentes.

Clique no link abaixo, converse com um de nossos profissionais e conheça, em detalhes, as vantagens de contar com os nossos serviços.

Preciso de economia e de mais simplicidade ao lidar com tributos!

Summary
Por que profissionais liberais precisam do planejamento tributário?
Article Name
Por que profissionais liberais precisam do planejamento tributário?
Description
Entenda como o planejamento tributário ajuda profissionais liberais a terem mais economia. Leia o nosso artigo e confira!
Author
Publisher Name
Grupo Advance
Publisher Logo

Deixe um comentário