Como abrir uma empresa sozinho?

Guia Para Abrir Uma Empresa Sozinho Sem Dificuldades Blog (2) (1) - Advance Soluções Empresariais e Contabilidade

Descubra como abrir a sua empresa por conta própria com o nosso guia para empreendedores de primeira viagem!

É aconselhável abrir uma empresa sozinho? Como fazer?

Você ansiava por abrir seu próprio negócio — agora é hora de fazê-lo. Nós o ajudaremos a descobrir o procedimento passo a passo para estabelecer uma corporação e obter a documentação necessária para tornar sua fantasia uma realidade. Estamos do seu lado, por isso criamos este guia útil com tudo o que você precisa saber sobre como fundar uma empresa. Veja como isto é legal: não apenas lhe mostraremos como estabelecer uma empresa, mas o faremos realmente por você. 

Aqueles que querem iniciar um negócio no Brasil sem sócios podem escolher entre se tornar um empreendedor individual ou estabelecer uma sociedade unipessoal de responsabilidade limitada. 

É uma preocupação significativa para aqueles que se sentem inseguros em trabalhar com um parceiro de negócios que o risco inerente a uma atividade comercial cause preocupação. Muitas pessoas optam por criar um negócio sem a assistência de outros indivíduos porque estão preocupadas com disputas pessoais resultantes de diferenças de ideias. É comum que uma estratégia de negócios seja disputada, o que pode, geralmente, levar a desacordos entre indivíduos. 

Quer ajuda para abrir uma empresa ou ter um CNPJ?

A Advance pode ajudar você na abertura de sua empresa, deixe seus dados e nossos especialistas entrarão em contato.

Há duas opções básicas para aqueles que querem operar um negócio sem sócios no Brasil: tornar-se um proprietário único, estabelecer uma empresa individual. O empresário deve decidir qual é a escolha mais adequada para seu modelo de negócio. Cada alternativa tem vantagens e desvantagens distintas, e o empresário deve escolher a mais adequada. 

Mas, antes de nos anteciparmos na escolha, entenda se existe a obrigatoriedade de abrir uma empresa coletiva ou se pode seguir o caminho como empreendedor solo e como fazer esse processo de abertura de empresa sozinho.

Veja também:

Sou obrigado a ter uma empresa coletiva?

Existe uma tendência crescente entre os empresários de operar por conta própria e não como parte de uma empresa. O aumento da computação em nuvem, níveis mais altos de desemprego, insatisfação com o fato de ser funcionário e a pandemia da COVID têm exacerbado esta tendência nos últimos anos, assim como a tendência crescente de indivíduos brasileiros que querem criar seus próprios negócios. 

Os dados brasileiros estão desatualizados, mas a opinião geral é que mais pessoas querem ser autônomas, assim como toda a sua força de trabalho. Quase metade dos empresários brasileiros (53%) opera como empreendedores individuais, de acordo com uma pesquisa do Global Entrepreneurship Monitor, realizada em 49 países em 2019. 

O Sebrae relatou uma taxa ainda maior de 85% no mesmo ano, entre 24,9 milhões de empreendedores individuais. Com o desemprego em ascensão no Brasil, o empreendedorismo a solo tornou-se uma necessidade e não uma opção, já que apenas 48,8% da população em idade de trabalho do país está empregada até 2020. 

Então, a resposta para sua pergunta é, não, você não precisa ter uma empresa coletiva, pode abrir sua empresa sozinho como um empreendedor.

O que é empreendedor individual?

De acordo com Eder Max, consultor empresarial do Sebrae-SP (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), um empresário solo é alguém que não planeja empregar trabalhadores a curto ou longo prazo. 

É compreensível se você pensar em um MEI (microempresário independente), um ME (microempresa), ou um freelancer como sendo semelhante a este conceito; na realidade, existem pequenas dissemelhanças. Um MEI pode ganhar até R$360.000 anualmente, enquanto uma ME pode ganhar até R$81.000. Os funcionários podem ser contratados em ambas as categorias; o salário mínimo na categoria ou no piso, em outras palavras, o salário mínimo ou piso é o salário mínimo ou piso para MEI. Se um empresário contrata trabalhadores, ele não se qualifica mais como empresário individual. 

Um empresário sozinho é um indivíduo que dirige um negócio independente, mas um empresário sozinho que vende produtos é um prestador de serviços. Os solo-empreendedores são frequentemente prestadores de serviços, mas há alguns que vendem produtos também. De acordo com Bruno Rondani, CEO e fundador da 100 Open Startups, os autônomos são necessários para iniciar uma empresa. 

É possível que um microempreendedor se torne uma empresa à medida que ela cresce em tamanho. Para ganhar tamanho na empresa, ela precisará de outros parceiros aliados. Entretanto, Max adverte que “é proibido por lei empregar MEIs como empregados, com exceção dos empreiteiros da construção civil”. 

Como se caracteriza um empreendedor solo?

Um empresário sozinho precisa ser forte nos três aspectos de um negócio próspero: operacional (controlar todos os fluxos da empresa), gerencial (ter a mentalidade de um gerente) e comportamental (ter o desejo de continuar trabalhando). 

Aqueles que iniciam um negócio sem planejamento ou capital no Brasil muitas vezes o fazem por necessidade, sem planejamento prévio ou capital. Isto muitas vezes os leva a ficar frustrados com a vida de um empresário solitário. Aqueles que começam sem planejamento prévio ou capital muitas vezes acabam com muitas funções ou problemas de gestão empresarial. Ao contrário, aqueles que conhecem o lado técnico do negócio, mas não o lado administrativo, ou vice-versa, também são comuns. 

Um negócio pode ser iniciado por um indivíduo e depois operar como uma empresa individual, proporcionando ao indivíduo a liberdade de ser seu próprio patrão e a autonomia para tomar decisões. Segundo o gerente nacional de atendimento ao cliente do Sebrae, Enio Pinto, a maioria dos CNPJs são MEIs devido à falta de infraestrutura no negócio. 

Com todas essas definições estabelecidas, vamos à prática? Como abrir uma empresa sozinho e quais os custos: confira!

Quanto custa abrir uma empresa sozinho?

Cada cidade e estado terá uma variedade única de despesas para registro de empresas junto aos órgãos governamentais e seguindo um procedimento específico. Para iniciar sua empresa, você deve primeiro determinar o preço. Tendo isso em mente, você deve construir seu orçamento inicial para evitar despesas imprevistas. Além do custo das agências governamentais, se você utilizar uma empresa de contabilidade, haverá também uma taxa, que normalmente está entre R$ 1.000,00 e R$ 1.500,00. 

Passo a passo de como abrir uma empresa sozinho

O CNPJ é o equivalente brasileiro a um número de seguridade social, e é aquilo de que você precisa para estabelecer um negócio formal e registrar sua empresa. Você precisará ser paciente e contratar um bom contador, bem como terá que apresentar certos documentos à Junta Comercial de seu estado e à Prefeitura de sua cidade.

Elaboração de plano de negócio

O primeiro grande passo para estabelecer um negócio é criar um plano de negócios que funcione como um guia para ajudar você a colocar sua empresa em funcionamento e mais tarde estabelecer o caminho para seu sucesso. Conseguir isto é mais fácil quando você é capaz de delinear os caminhos que sua empresa irá tomar. 

Os seguintes são passos importantes a serem incluídos em seu plano de negócios: 

  • Missão, objetivos e mercado alvo; 
  • Os produtos, serviços e benefícios que sua empresa oferecerá; 
  • O valor distinto de sua empresa; 
  • Seu público-alvo; 
  • Análise competitiva e de mercado; 
  • Os fornecedores que você utilizará; 
  • Sua estratégia de marketing; 
  • Sua estratégia operacional; 
  • Sua estratégia financeira. 

Contrate um contador de confiança

Tendo estudado o mercado, pesquisado suas despesas e definido seu local de trabalho, agora você está preparado para abrir seu negócio. Você deve contratar uma empresa de contabilidade especializada em estabelecer micro e pequenas empresas para iniciar o processo. O contador lhe informará como montar seu negócio e será responsável por emitir a documentação necessária para as organizações públicas, bem como fornecer o conselho e a assistência necessários. 

Cidades atendidas pela advance:

Encontre qual o tipo de empresa abrir

Tendo analisado o mercado, pesquisado suas despesas e determinado seu local de trabalho, você está pronto para abrir seu negócio. Uma empresa de contabilidade com experiência prévia no estabelecimento de micro e pequenas empresas o ajudará a começar. Escolha o tipo de empresa que você deseja estabelecer: MEI, ME ou EPP. 

MEI

Os indivíduos que trabalham por conta própria, conhecidos como freelancers, podem ser regularizados através do Programa Individual Microempreendedor. O Microempreendedor Individual, conhecido como MEI, é um programa do governo federal. Desde que você pague cerca de R$ 60,00/mês, tenha um CNPJ, pague a previdência social, não tenha que emitir faturas (embora você possa, se quiser), e não precise sequer de um contador, você pode empregar quantas pessoas quiser. Isso não é legal? É, entretanto, muito limitado, pois não permite certas ocupações como designers, anunciantes, desenvolvedores, consultores, médicos, advogados e assim por diante. Como resultado, você pode empregar apenas um funcionário da CLT — e não é possível ter parceiros.

ME

Uma Microempresa (ME) é capaz de escolher entre uma gama maior de atividades e operar com até cinco parceiros ou mais, além de poder faturar até R$ 360.000 por ano e emitir quantas contas você quiser. Você também pode escolher fazer parte do Simple National, que unifica oito impostos em um único demonstrativo mensal, o DAS. Como ME, sua empresa também pode fazer parte do Simples Nacional, o que simplifica sua vida como empresário e facilita a manutenção de sua empresa em boa situação. 

EPP

As pequenas empresas (EPPs) faturam entre R$ 360.000 e R$ 4,8 milhões a cada ano. A Lei Simples Nacional delineia esta categoria como aquela que fatura entre R$ 360.000 e R$ 4,8 milhões anualmente. Em outras palavras, somente as Micro e Pequenas Empresas podem optar por este sistema fiscal. 

Escolha a natureza jurídica

Uma vez decidido o tamanho de sua empresa, você deve determinar a estrutura jurídica da empresa, que é a forma pela qual a empresa está estruturada: as identidades dos sócios, a proporção da empresa que eles possuem e o investimento inicial. O contrato social, que geralmente é composto pelo contador com os dados que você fornece, inclui estas informações. As estruturas legais mais frequentes para a constituição de uma sociedade são: 

  • EI – Empresário Individual;
  • SLU – Sociedade Limitada Unipessoal; 
  • LTDA – Sociedade Limitada.

Escolha as atividades para exercer 

Escolher os serviços certos é crucial para garantir que você possa oferecer todos os serviços que deseja e pagar os impostos mais favoráveis. Você deve comunicar suas ideias em detalhes ao seu contador durante o processo de abertura. Usando estas informações, o profissional criará um quadro de atividades baseado na Classificação Nacional de Atividades Econômicas, que inclui CNAEs – Códigos de Classificação Nacional de Atividades Econômicas. O CNPJ pode incluir vários CNAEs, mas é necessário especificar um como primário e os outros como secundários. Qual deles deve ser o principal? A resposta é simples: aquele que produz a maior receita (ou que você espera que produza a maior receita). 

Defina seu regime tributário

Tendo decidido a estrutura e os objetivos de sua empresa, você deve escolher o regime tributário mais eficiente. Você deve buscar a ajuda de uma empresa de contabilidade competente para garantir que não pague em excesso. Normalmente, o Simples Nacional é preferível para empresas em início de atividade, já que as taxas de impostos são mais baixas, os relatórios são mais simples, e há menos burocracia. Um profissional só pode lhe dar esta resposta depois de avaliar suas atividades e previsões de receitas e despesas. 

Simples Nacional

Através do programa de arrecadação do Simples Nacional, as micro e pequenas empresas que faturam até R$ 4,8 milhões por ano arrecadam oito impostos, municipais, estaduais e federais, em um único pagamento mensal, facilitando-lhes a vida. Os impostos são baseados em suas atividades e sua classificação em uma das cinco Tabelas do Simples Nacional quando se opta pelo Simples Nacional.

Lucro Presumido

Sob Lucro Presumido, as empresas podem faturar até R$78 milhões por ano e os pagamentos de impostos não são unificados – há cinco ou mais formas de pagamento independentes (IRPJ, CSLL, PIS, COFINS e ISS) com datas de vencimento diferentes. As alíquotas de impostos variam de 10,93% a 16,33% sobre as vendas, resultando em um imposto que é calculado com base em um lucro presumido conforme estabelecido pela Receita de acordo com a atividade da empresa. 

Lucro Real

O regime de Lucro Real exige que todas as contas e os saldos sejam equilibrados com precisão em uma base regular, porque alguns impostos (IRPJ e CSLL) são pagos apenas sobre os lucros que sua empresa obtém. Os lucros de sua empresa são tributados depois de todos os ajustes e de todas as compensações nas contas serem feitos de acordo com a lei. PIS, COFINS e ISS são cobrados separadamente, e a receita total da empresa é tributada em adição a eles. Certas empresas devem se enquadrar na estrutura do Lucro Real, seja por sua natureza ou por faturamento – por exemplo, aquelas com receita superior a R$78 milhões anuais. 

Faça seu contrato social

Toda empresa no Brasil precisa de um contrato social para se registrar junto aos órgãos governamentais. Ele lista todas as informações básicas da empresa, incluindo o endereço da matriz, os papéis de cada parceiro no empreendimento, o campo de atividade da empresa e muito mais. O Contrato Social de uma empresa é sua certidão de nascimento. Ele delineia todos os fundamentos da empresa, como o endereço de sua sede. 

Faça o registro na Junta Comercial

Além das escolhas, taxas de impostos e documentação em falta, os documentos diferem muito, dependendo do estado e da cidade, bem como das exigências de cada empresa comercial. Cada município tem um conjunto diferente de exigências, assim como as de cada empresa. Se você quiser que cuidemos de toda a contabilidade, nós podemos fazer isso. Isso pode ser feito sem qualquer dificuldade. 

Aqui está uma lista dos documentos necessários para abrir uma empresa sozinho: RG, CPF, e comprovante de endereço, certidão de casamento se casado, IPTU (imposto predial), ou uma cópia de registro de propriedade imobiliária ou de notificação fiscal se relevante, e outros documentos, tais como OAB, CRM etc., são necessários, dependendo das atividades de sua empresa. Se você coletar todos esses documentos, sua empresa começará a operar. Hoje em dia, o registro notarial e comercial é feito frequentemente de forma digital. 

Tenha o alvará de localização e funcionamento

É exigida uma licença comercial por certos tipos de empresas para operar em certas áreas, de acordo com certos padrões. Ela é concedida pelo município ou por outros órgãos do governo municipal. Antes de o empresário começar a pensar sobre a ideia na fase do plano de negócios, ele deve, primeiro, considerar se pode usar o imóvel como empresa. Antes de operar em um endereço residencial, a empresa pode obter uma licença comercial? Na maioria dos casos, a mercadoria não pode ser armazenada, descarregada ou carregada em uma empresa. Também é importante prestar atenção à quantidade de pessoas na área e ao volume de tráfego, que não pode ser elevado. 

Decidiu abrir uma empresa sozinho? Clique abaixo e não perca mais tempo:

Como a Advance pode ajudar?

Estamos sempre aqui para lhe fornecer uma contabilidade eficaz e econômica da forma de que sua empresa precisa para ter sucesso.

PRESSIONE AQUI AGORA MESMO E FALE JÁ CONOSCO PARA MAIS INFORMAÇÕES!

Summary
Como abrir uma empresa sozinho?
Article Name
Como abrir uma empresa sozinho?
Description
Descubra como abrir a sua empresa por conta própria com o nosso guia para empreendedores de primeira viagem!
Author
Publisher Name
Grupo Advance
Publisher Logo

Precisa de uma contabilidade que entende do seu negócio ?

Encontrou! clique no botão abaixo e fale conosco!

Cta Post.png - Advance Soluções Empresariais e Contabilidade

Compartilhe nas redes:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Deixe um comentário

Veja também

Posts Relacionados

Gestão de comissão: Aprenda como aumentar seus lucros

Gestão de Comissão: Os principais segredos revelados Descubra como otimizar a gestão de comissão e maximizar sua rentabilidade. A gestão de comissões é um dos pilares para o sucesso de representantes comerciais.  No entanto, apesar de sua importância crítica, muitos

Calculadora gestacional para profissionais da saúde: Faça a sua!

Calculadora gestacional para profissionais da saúde: Como fazer a sua! Veja como a calculadora gestacional para profissionais da saúde é importante e aprenda como fazer uma personalizada. Na área da saúde, especialmente no acompanhamento pré-natal, a precisão e a eficiência

Gestão financeira empresarial para representantes comerciais!

Maximizando retornos: domine a gestão financeira empresarial como representante comercial Descubra estratégias essenciais para investir com inteligência e garantir o crescimento sustentável no mercado competitivo. A gestão financeira empresarial é um pilar essencial para o sucesso em um mercado competitivo. 

Contabilidade para Advogados: Não tenha problemas fiscais!

Proteja seu escritório com a contabilidade para advogados Descubra como você, advogado, pode salvar seu escritório de problemas fiscais. Saiba como a contabilidade para advogados é vital para sua segurança! Quando se pensa no funcionamento de um escritório de advocacia,

Recomendado só para você
Entenda tudo sobre o CORE: o que é e como…
Cresta Posts Box by CP
6.psd (1) - Advance Soluções Empresariais e Contabilidade